English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
By Vida álem da vida

rádio

Pesquisar este blog

meu canal

Magazine magazine Luz

Google+ Followers

texto

Vida além da vida,estudando a doutrina espirita.Participem do blog e deixe seus comentários.http://www.rubensvidaalemdavida.blogspot.com

quarta-feira, 2 de outubro de 2013

O Suícidio

       
  

Algum tempo, Venho pensando em postar à respeito do suícidio.
Agora porém, ao se informar a respeito, decidi escrever.
Primeiramente, desde o inicio do seculo, o grande mestre celestial, já nos havia alertado sobre as consequências do suicida.
Avisado desta forma no livro sagrado: “ E serás atado de pés e mãos, lançado nas trevas exteriores, onde haverá choro e ranger de dentes.
Dali não sairás enquanto não pagares até o último ceitil”.
Esse foi o alerta que Deus em sua infinita bondade nos deixou, lei à qual, muitas almas se perdem constântemente.
Muitos que se prestam a esse ato, pensando que dessa forma que de tudo se livrará, nunca puderam imaginar, que dores piores recairão sobre suas almas.
Por entenderem que a vida termina na morte, o pensamento se eleva ao acontecimento trágico do “ basta a vida “.
Neste caso, vou relatar os tormentos após o suicidio.
Os tormentos causados pelo suicidio chega além da compreensão terrena, a pessoa em si, atraí diversas dores, onde a causa responsável do ato, não significa nada em relação as dores que se inicia.
Muitos se deparam em sentir e ver o próprio corpo carnal, serem devorados ferozmente por vermes famintos. Sentem que tudo o que está acontecendo seja um pesadelo, e que logo irá acordar.
Mas ao se darem conta de que, é real, o desespero e as lembranças vem a alma do pobre desgraçado.
Vendo ali o cadáver potrificando, o desespero recai sobre o suícida.
Quando consegue se libertar do corpo putrificado se vê perdido na escuridão, ouve vozes que blasfemam e o acusam de covarde, agridem e tantas outras coisas.
Vagando num mundo sombrio, onde o frio, as necessidades corporea se fazem necessários, o choro e ranger de dentes, se multiplica a cada instante.
Ainda vagando na Terra, até que o momento chegue, para se ver em outra atmosfera, a dor, a fome o frio, aumentam a cada segundo.
Quando se vê, cansado, exausto, não consiguirá lugar confortante para se repousar, e assim mais sofrimentos ao recordar do ato cometido, lhe desgasta o ser.
Em certo momento, de andanças pela terra, indo pra lá e pra cá, um novo sofrimento começa, e quando se dá contra se vê em um lugar, sombrio, sujo, fétido, ouvindo todo o tipo de lamentações, blasfemeas e muito choro e ranger de dentes.
Pessoas com a aparência deformada, cadávericas, ruas imundas, onde não á água, alimento e sim somente dor.
Ali o suicida permanecerá, até que sua divida seja paga, no abismo de trevas.
Esse lugar que descrevi, se chama, “vale dos suicidas”.
Lá todos os que cometem o suicidio, achando que se livrou das angústias terrenas, através deste ato covarde, inicia-se à um terrível sofrimento por um longo periodo, chegando até anos ou séculos, dependendo de cada um.
Para que vocês entendam melhor, sobre o vale dos suicidas, recomendo que leêm o livro “Diário de um suicida”. Neste livro todos verão mais detalhes do sofrimento no vale.
Mas lembro, que todas as almas serão salvas, e poderá ser curto ou longo tempo, dependerá de cada um.


( De: Rubens Fonseca Silva )

Wikipedia

Resultados da pesquisa

você gostaria dê: